Novidade

Estimado Cliente e Amigo,

Estamos a alterar alguns dos procedimentos na área da MANUTENÇÃO.

Temos como objetivo aplicar uma nova filosofia em 2019, com forte incidência na tramitação dos INDICADORES DE MANUTENÇÃO.

Depois de analisarmos o centro de custos do departamento da MANUTENÇÃO, obtivemos um resultado, que obrigou a Organização a repensar a forma como vamos encarar o nosso futuro nesta área de atuação.

Introdução

A Administração de Condomínios é praticada pela Express Gest de acordo com a maximização dos recursos oferecidos pelo empreendimento.
A manutenção do Condomínio é efectuado de acordo com o PLANO DE MANUTENÇÃO.
É entendimento da Empresa que o BEM ESTAR do Cliente reduz os custos de manutenção do empreendimento.

Empresa

A EXPRESS GEST – Administração de Condomínios, Unip . Lda., com sede localizada na Praceta D. Nuno Álvares Pereira, nº 20 -2° andar -sala BK, na cidade de Matosinhos . Assume a forma jurídica de uma sociedade unipessoal de responsabilidade limitada. A sua actividade circunscreve-se à ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS, serviços de limpeza, jardinagem, assistência eléctrica, reparações de construção civil, pichelaria , serralharia e cedência de pessoal.

Serviços

Opte pelos Nossos Serviços.

TRÊS RAZOES:

1. Cada vez mais o tempo é escasso para a realização das tarefas profissionais e domésticas.
2. A qualidade dos equipamentos instalados nos empreendimentos cada vez mais promove um cuidado mais atento e eficiente.
3. A legislação cada vez mais a fazer-se sentir na Propriedade Horizontal.

  • COMO CONTRATAR OS SERVICOS DA EXPRESS GEST

    É necessário uma Assembleia Geral de Condóminos onde fique aprovada a nomeação da nossa empresa como Administração do Condomínio.

  • PERÍODO DE VIGÊNCIA DO CONTRATO

    O período de duração do Nosso contrato é de 12 meses, renováveis se assim entenderem as partes.

  • NOSSOS DEVERES E RESPONSABILIDADES

    A legislação em vigor à data da celebração do contrato regula os Nossos deveres e responsabilidades.

Nota:

A Assembleia Geral tem de ser devidamente convocada e com o número mínimo de Condóminos presentes (25% do capital investido no empreendimento), para obter quorum.
Esta deliberação tem de constar em Acta da Assembleia Geral de Condóminos.